Pense nisso...

Pense nisso...

domingo, 14 de agosto de 2016

Pai é um só...


Todo pai é fruto de um delicioso improviso.

Tem pai que é desligado de nascença, coloca o filho no mundo e acha que o destino pode se encarregar do resto.

Ou é o oposto: completamente ansioso, assim que o bebê nasce já trata de sumir com as mesas de quinas pontiagudas e de instalar rede em todas as janelas, e vá convencê-lo de que falta um ano para a criança começar a caminhar.

Tem pai que solta dinheiro fácil.

E pai que fecha a carteira com cadeado.

Tem pai que está sempre em casa, e outros, nunca.

Tem pai que vive rodeado de amigos e pai que não sabe o que fazer com suas horas de folga.

Tem aqueles que participam de todas as reuniões do colégio e outros que não fazem ideia do nome da professora.

Tem pai que é uma geleia, e uns que a gente nunca viu chorar na vida.

Pai fechado, pai moleque, pai sumido, pai onipresente.

Pai que nos sustenta e pai que é sustentado por nós.

Que mora longe, que mora em outra casa, pai que tem outra família, e pai que não desgruda, não sai de perto jamais.

Tem pai que sabe como gerenciar uma firma, construir um prédio, consertar o motor de um carro, mas não sabe direito como ser pai, já que não foi treinado, ninguém lhe deu um manual de instruções.

Ser pai é o legítimo “faça você mesmo”.

Alguns preferem não arriscar e simplesmente obedecem suas mulheres, que têm mestrado e doutorado no assunto.

Mas os que educam e participam da vida dos filhos a seu modo é que perpetuam o charme desta raça fascinante e autêntica.

Verdade seja dita: há muitas como sua mãe, mas ninguém é como seu pai. 

Martha Medeiros

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...